domingo, 19 de novembro de 2017

Casino Royale - Opinião

Casino Royale

Título: Casino Royale
Autor: Ian Fleming
Ano de publicação: 1953

Sinopse:

Um agente secreto ao serviço de Sua Majestade, sedutor e sofisticado, perigoso e atrativo, encarrega-se de uma das missões mais complicadas da sua carreira: neutralizar uma rede russa de espionagem e sabotagem. Para conseguir este difícil objectivo, terá de se introduzir numa partida de bacará no mítico Casino Royale e vencer o temível Le Chiffre. O agente responde pelo nome de código 007 e tem licença para matar. Chama-se Bond... James Bond. Com Casino Royale, Ian Fleming deu vida a James Bond, o agente secreto por excelência.

Opinião:

Nunca fui muito fã dos filmes de James Bond, mas adquiri este livro num pack e decidi lê-lo para o Christmas in The Books, na categoria Estação Metereológica - ler um livro fora da tua zona de conforto.

Tinha alguma esperança de que o livro me fosse surpreender, que até gostasse.  Mas não, não gostei de nada. Um livro tão pequeno e que me custou tanto a ler. Os primeiros capítulos estão demasiado focados no casino e nas regras do jogo. Quando Bond se mete numa trapalhada só consegue sair devido a terceiros, não teve papel nenhum na sua escapatória. Também não achei que o final tivesse grande sentido.

Defenitivamente não foi livro para mim, não consegui gostar de nada.

sábado, 11 de novembro de 2017

O Fantasma da Ópera - Opinião

O Fantasma da Ópera

Título: O Fantasma da Ópera
Autor: Gaston Leroux
Ano de publicação: 1909

Sinopse:

'O Fantasma da Ópera' é o caso típico da criatura que dominou o criador - no caso, o escritor francês Gaston Leroux. Este clássico mantém-se vivo no imaginário mundial ao longo de quase um século. Mas durante este período o texto de Leroux sofreu algumas modificações. Nesta edição prefaciada por João Máximo, nota-se o resgate do enredo original. Com um poder quase mágico de cativar o leitor em situações de terror e suspense, misturando amor, ciúme e traição, Gaston Leroux criou essa história que retrata uma jovem cantora lírica que credita seu sucesso ao 'Anjo da Música', uma voz que a visita todos os dias em seu camarim para dar aulas de canto. 

Opinião:

Já tinha visto o filme há alguns anos mas não me lembrava de praticamente nada da história. 

Achei a escrita bem mais fluída do que esperava. A história é interessante, e sem dúvida original. Comecei por gostar bastante, mas não sei bem porquê, depois comecei a achar menos interessante. Achei algumas atitudes de Christine pouco compreensíveis. Mas, de qualquer maneira, não é um livro que se torna aborrecido, o que é sempre positivo.

Foi uma leitura agradável, e que ainda se tornou melhor porque foi acompanhada com a banda sonora do filme, que é lindíssima. Agora tenho de o rever.


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

O Assassinato de Roger Ackroyd - Opinião

O Assassinato de Roger Ackroyd

Título: O Assassinato de Roger Ackroyd
Autora: Agatha Christie
Ano de publicação: 1926

Sinopse:

Roger Ackroyd sabia de mais. Sabia que a mulher que amava envenenara o primeiro marido, um homem extremamente violento, e suspeitava que ela era vítima de chantagem. Agora, que as trágicas notícias sobre a sua morte apontavam para um suícidio por overdose, eram muitas as perguntas que pareciam não ter resposta. Mas quando pensava estar perante as primeiras pistas sobre o caso, Ackroyd ver-se-ia envolvido num homicídio brutal: o seu! O Dr. Sheppard, médico da aldeia, fala então com o vizinho, um detective reformado que escolhera o campo para passar tranquilamente os seus últimos anos de vida. A escolha não podia ser mais acertada pois o pacato vizinho era nem mais nem menos que o belga Hercule Poirot...

Opinião:

Este é considerado um dos melhores livros de Agatha Christie, e foi o quinto que li da autora. E mais uma vez fui completamente surpreendida.

Tive várias suspeitas ao longo da história, mas a última, que me acompanhou talvez metade do livro estava, claro, errada. Ainda suspeitei durante breves instantes do verdadeiro culpado, bem no início, mas descartei rapidamente a ideia e nunca mais voltei a ela. Quando o mistério se resolveu finalmente, fiquei realmente surpreendida.

Foi mais um livro fantástico da autora. Recomendo vivamente.


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Filmes de Outubro de 2017

Em Outubro vi 3 filmes.

Gru - O Maldisposto 3 (2017)

Gru - O Maldisposto 3 Poster

Adoro os filmes do Gru, são super divertidos e os minions são a coisa mais fofa de sempre. Mas este terceiro filme desiludiu-me. Não achei tanta graça como aos anteriores, e tanto as meninas tiveram pouco "tempo de antena".

Classificação: 6*

Anabelle 2: A Criação do Mal (2017)

Annabelle 2: A Criação do Mal Poster

Gostei muito deste filme, está cheio de tensão do início ao fim. Achei mais assustador do que o primeiro.

Classificação: 8*

Blade Runner 2049 (2017)

Blade Runner 2049 Poster

Este filme defenitivamente não é para mim. Não gostei mesmo nada.

Classificação: 4*

sábado, 4 de novembro de 2017

The Remnant Chronicles - Opinião

The Kiss of Deception (The Remnant Chronicles, #1)    The Heart of Betrayal (The Remnant Chronicles, #2) The Beauty of Darkness (The Remnant Chronicles, #3)

Título: The Remnant Chronicles 
Autora: Mary E. Pearson

Sinopse (The Kiss of Deception):

A princess must find her place in a reborn world.
She flees on her wedding day.
She steals ancient documents from the Chancellor's secret collection.
She is pursued by bounty hunters sent by her own father.
She is Princess Lia, seventeen, First Daughter of the House of Morrighan.
The Kingdom of Morrighan is steeped in tradition and the stories of a bygone world, but some traditions Lia can't abide. Like having to marry someone she's never met to secure a political alliance.
Fed up and ready for a new life, Lia flees to a distant village on the morning of her wedding. She settles in among the common folk, intrigued when two mysterious and handsome strangers arrive—and unaware that one is the jilted prince and the other an assassin sent to kill her. Deceptions swirl and Lia finds herself on the brink of unlocking perilous secrets—secrets that may unravel her world—even as she feels herself falling in love.

Opinião:

Em The Kiss of Deception, Lia, a princesa de Morrighan não consegue aceitar a ideia de casar por interessaes polílicos e foge com a sua melhor amiga no dia do seu casamento. Vão para uma aldeia distante onde se deparam com dois jovens e misteriosos rapazes, sem saberem que um é o príncipe abandonado no dia do casamento e o outro um assassino enviado para matar Lia.

Esta trilogia encontra-se na categoria de fantasia, mas não acho que esta seja muito evidente. É verdade que há um elemento de fantasia, que tem a sua importância mas, de um modo geral, quase que não está presente. 

Gostei muito destes livros desde o início. A escrita  é bastante envolvente e as personagens são fortes e vão crescendo bastante no decorrer da história. 

Os livros estão bastante bons, cheios de mistério e ação. Mesmo tendo um triâgulo amoroso (algo de que eu não sou muito fã), a minha experiência de leitura não foi abalada.

Foi uma leitura muito interessante. Dei 4 estrelas a The Kiss of Deception e The Heart of Betrayal e 5 estrelas a The Beauty of Darkness. Gostava bastante de ver esta trilogia traduzida cá em Portugal, tenho a certeza que iria ter muito sucesso.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Leituras de Outubro de 2017

Em Outubro li 7 livros, não foi tanto como em Setembro mas foi melhor do que a maioria dos meses deste ano.

1. Frankenstein de Mary Shelley

Frankenstein

Finalmente li Frankenstein, mas confesso que não foi bem o que estava à espera. Estava à espera de algo mais sombrio, mas no geral achei aborrecido. Dei 3 estrelas.

2. Quando o Papá Voltar de Toni Maguire

Quando o Papá Voltar

Depois de ler Não Digas Nada à Mamã, Quando o Papá Voltar foi uma desilusão. Está escrito de uma maneira completamente diferente e uma boa parte do livro repete o que se passou no anterior. Dei 3 estrelas.

3. O Enforcado de Faye Kellerman

O enforcado (Peter Decker/Rina Lazarus, #19)

Um livro que prende desde o início, mas o final desiludiu-me um pouco. Dei 4 estrelas.

4. Espaço Vazio de Dick Haskins

O Espaço Vazio

Um livro interessante com um final fora do comum. Dei 3 estrelas.

5. The Beauty of Darkness de Mary E. Pearson

The Beauty of Darkness (The Remnant Chronicles, #3)

The Beauty of Darkness foi uma excelente conclusão da trilogia The Remnant Chronicles. Adorei, dei 5 estrelas.

6. O Fantasma da Ópera de Gaston Leroux

O Fantasma da Ópera

Um livro bem mais fluído do que esperava. Gostei, dei 3 estrelas.

7. O Assassinado de Roger Ackroyd de Agatha Christie

O Assassinato de Roger Ackroyd

Fui mais uma vez completamente surpreendida. Dei 4 estrelas.

domingo, 29 de outubro de 2017

O Espaço Vazio - Opinião

O Espaço Vazio

Título: O Espaço Vazio 
Autor: Dick Haskins (António Andrade de Albuquerque)

Sinopse:

David Maclean, principal accionista de uma importante companhia petrolífera norte-americana, é ameaçado de morte através de cartas anónimas.
Para Michael Wade, que acaba de abrir a sua agência de investigador particular, este vai ser «o primeiro caso»; o que é estranho, dado tratar-se de um «estreante» e existirem outros investigadores com experiência comprovada. Para o facto, dão-lhe porém uma justificação que considera aceitável.
É na Pousada do Lago, em La Négresse, Biarritz, que Maclean passa as férias de Verão... e é lá - de acordo com as ameaças - que o vão matar. Pesa pois sobre Wade a responsabilidade da segurança de Maclean... mas quem é assassinado, afinal, é alguém que estava dado como morto há muitos anos!
Rodeado de diversos suspeitos, Wade só vai encontrar a solução do mistério no espaço vazio de uma noite...

Opinião:

Não conhecia o autor até a revista Sábado ter lançado esta coleção. Fiquei surpreendida por Dick Haskins ser o pseudónimo usado por um autor português. António Andrade de Albuquerque usou este pseudónimo uma vez que na altura em que começou a escrever e editar os seus livros era impensável um autor português lançar um policial em Portugal. Acabou por ter muito sucesso, tanto por cá, como lá fora.

Achei o livro interessante, teve uma boa contextualização inicial e tem também um bom mistério. O ritmo é bom, não há partes aborrecidas. No entanto, achei um pouco estranha a conclusão, a explicação de como tudo ocorreu, fez-me pensar se seria realmente possível.

Mas gostei e vou  querer ler os outros livros desta coleção do autor.