segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Acácia - Ventos do Norte - Opinião

Título: Acácia - Ventos do Norte
Série: Acácia
Autor: David Anthony Durham
Editor: Saída de Emergência
Edição/ reimpressão: 2007
Páginas: 339







Sinopse:

Um assassino enviado das regiões geladas do norte numa missão.
Um império poderoso cercado pelo seu mais antigo inimigo.
Quatro príncipes exilados, determinados a cumprir um destino.
Prepara-te, leitor, para entrar no mundo deslumbrante de Acácia.

Leodan Akaran, rei soberano do Mundo Conhecido, herdou o trono em aparente paz e prosperidade, conquistadas há gerações pelos seus antepassados. Viúvo, com uma inteligência superior, governa os destinos do reino a partir da ilha idílica de Acácia. O amor profundo que tem pelos seus quatro filhos, obriga-o a ocultar-lhes a realidade sombria do tráfico de droga e de vidas humanas, dos quais depende toda a riqueza do Império. Leodan sonha terminar com esse comércio vil, mas existem forças poderosas que se lhe opõem. Então, um terrível assassino enviado pelo povo dos Mein, exilado há muito numa fortaleza no norte gelado, ataca Leodan no coração de Acácia, enquanto o exército Mein empreende vários ataques por todo o império. Leodan, consegue tempo para colocar em prática um plano secreto que há muito preparara. Haverá esperança para o povo de Acácia? Poderão os seus filhos ser a chave para a redenção?


Opinião: 

Quando adquiri este livro (talvez há 2 ou 3 anos)  tinha muita curiosidade para o ler. Mas, por alguma razão, fui sempre adiando a sua leitura. Entretanto, fui perdendo um pouco o entusiasmo e o facto de cada livro original ter sido dividido em dois cá em Portugal também fez com que as minhas expetativas fossem baixando um pouco.

Por isso, não ia muito otimista quando finalmente parti para esta leitura. Este livro é a primeira parte do primeiro livro original, por isso contém principalmente a apresentação do mundo e das personagens. Tem alguma coisa a acontecer, mas penso que perdeu um pouco por ter sido dividido. Apesar de ter achado a introdução (como chamo a este volume) mais interessante do que atualmente estava à espera, não sei se me prendeu o suficiente para continuar a série. Talvez se tivesse lido já a segunda parte, ficasse rendida, mas assim não sei se vou continuar. Sinceramente não me apetece comprar todos os outros volumes, é muito diferente ter de adquirir 2 de ter de adquirir 5. Se continuar, será muito provavelmente através de ebooks em  inglês.

Concluindo, até gostei do livro, acho que foi uma boa introdução e promete bastante. Mas na minha opinião, perdeu bastante por ter sido dividido.




terça-feira, 9 de agosto de 2016

Vamos Ganhar uns Trocos? - ClixSense

Olá a todos!

Hoje trago-vos um post um bocadinho diferente. Já há algum tempo que pesquiso maneiras de ganhar dinheiro na internet. Há imensos sites dedicados ao assunto, mas os que acho mais seguros, fiáveis e que não precisam de qualquer investimento são os PTC (paid to click, ou seja, pagos por clicar). Hoje venho-vos apresentar um destes sites - o ClixSense.



Este é um site onde podemos ganhar dinheiro de algumas maneiras diferentes: a mais fácil é clicar em anúncios, sendo-nos creditado um certo valor por cada um. 



Temos também uma secção em que temos tarefas para fazer, coisas simples, mas que raramente estão disponíveis. Um exemplo é identificar autores de artigos apresentados.

A que mais compensa é a resposta a inquéritos, que são sempre em português. Muitas vezes não correspondemos ao perfil pretendido, mas há sempre alguns por semana. 

Há também algumas ofertas que podemos completar, mas eu pessoalmente não utilizo muito.



Há ainda um jogo de sorte, ClixGrid, (do género de batalha naval) onde temos uma imagem com vários quadradinhos e temos 30 hipóteses por dia de tentar acertar em algum que tenha prémio. 



Temos ainda Cheklist diário, onde podemos ganhar um bónus se completarmos toda a lista durante o dia. 




Há ainda a possibilidade de ganhar por afiliados, ou seja, ganhar uma percentagem do que os membros que se inscreveram pelo nosso link ganham.


O levantamento mínimo é de $8 (aproximadamente €7,21) e pode ser feito através de netteler, paytoo, payza e o mais conhecido e que eu utilizo, paypal.



E vocês devem estar a pensar: compensa?

Depende do que pretendem. Eu estou inscrita há pouco mais de 2 meses e já fiz 2 levantamentos, que correspondem a $16. Não é nenhuma fortuna, claro que não, mas visto que transferir do nosso dinheiro para uma conta paypal tem alguns custos, este dinheiro é completamente extra, não temos nenhuma despesa com isto. Eu pessoalmente estou a pensar gastá-lo em compras de livros no Awesome Books ou no BookDepository. E o dinheiro que fui ganhando não se deveu a muito tempo na internet, o que eu vou fazendo é carregar nos anúncios (tento que seja pelo menos uma vez por dia, mas nem sempre consigo) e responder aos inquéritos para os quais vou sendo selecionada. No início ainda completava algumas tarefas, mas já algum tempo que não o faço. Por isso foi dinheiro que ganhei muito facilmente, e embora não seja muito vai sempre dando para algumas coisas. Por isso sim, eu acho que vale a pena.

Se se quiserem inscrever, ajudando-me também, cliquem aqui.

Já experimentaram algum destes sites? Querem que vos apresente outros sites que costumo utilizar?


domingo, 7 de agosto de 2016

Harry Potter and the Cursed Child - Opinião



Como se calhar já sabem, cresci ca acompanhar Harry Potter e sempre adorei toda a história e mundo envolvente. Quando era pequena imaginava-me muitas vezes em Hogwarts e sabia as falas dos filmes todos de cor. Foram também os primeiros e únicos livros que reli em muitos anos. Ri e chorei muitas vezes. Pelo menos uma vez por ano revejo todos os filmes.

Por isso, foi com muita alegria que recebi a notícia de que ia sair uma nova história. 

Não vos vou contar nada da história. Se ainda não leram mas pretendem fazê-lo acho que é uma boa ideia começarem a ler sem saberem do que se trata. Foi assim que eu fiz e recomendo.





Como já devem saber, este livro não é um romance como os livros anteriores, é antes um roteiro de uma peça de teatro. Claro que não é a mesma coisa, mas nem me importei muito, porque assim não perdi pitada da história, mesmo sendo em inglês.

Soube muito bem voltar a este mundo. Adorei ver a evolução de algumas personagens. Se eu já gostava da Ginny nos primeiros livros, neste está ainda melhor. Também gostei muito da mudança do Draco, achei muito interessante. Ron e Hermione muito bons como sempre. O Harry desapontou-me um pouco, mas admito que nunca foi das minhas personagens preferidas. No entanto, Scorpius foi sem dúvida o meu preferido: inteligente, leal, humilde, adorei simplesmente.

Por outro lado, senti falta de algumas personagens que até faziam sentido terem aparecido, como o Hagrid, Neville, a Molly e o Arthur.

O facto de terem pegado em acontecimentos já passados nos outros livros para desenvolverem a linha principal desta história foi algo que não me agradou completamente. Apesar de ter sido interessante e no geral até ter corrido bem, deixou-me algo desconfortável em alguns momentos, gostava que tivessem sido mais criativos e tivessem seguido outro rumo completamente diferente do que já se tinha passado.

No geral, gostei muito de voltar a ler algo novo sobre o mundo de Harry Potter. Não está perfeito, acho  que poderiam ter feito melhor, mas recomendo completamente aos fãs da série.


sábado, 6 de agosto de 2016

O Médico de Córdova - Opinião

Título: O Médico de Córdova
Autor: Herbert Le Porrier
Editor: Bizâncio
Edição/ reimpressão: 2016
Páginas: 288








Sinopse:


Em Córdova, na Andaluzia, pode ainda encontrar-se o busto em bronze de uma personagem de rosto emaciado e olhar de águia: a inscrição diz-nos que se trata de Moisés Maimónides, médico judeu, nascido em 1135 nessa cidade.
Ali viviam em harmonia árabes, cristãos e judeus, oferecendo ao mundo um modelo nunca igualado de civilização e de tolerância. Aos doze anos, Moisés Maimónides tornar-se-ia discípulo do grande pensador árabe Averróis, antes de se apaixonar pelo estudo da medicina.
Aquele a quem os escolásticos cristãos dariam o nome de «Águia da Sinagoga» por ter tentado, antes de Tomás de Aquino, conciliar a Bíblia e Aristóteles, foi forçado ao exílio devido ao fanatismo dos novos conquistadores árabes, iniciando então uma longa errância em redor do litoral mediterrânico.
Morreu em 1204, tendo deixado uma obra filosófica e científica que iria brilhar ao longo dos séculos por todo o Ocidente.

Opinião:

Este livro foi-me enviado em parceria com a Editora Bizâncio. Chamou-me a atenção pela capa, que acho muito bonita e apelativa, mas também pela sinopse.

A história é-nos contada como se fosse um diário, o que por vezes tornou a leitura menos fluída, fazendo-a prolongar-se um pouco mais. No entanto, gostei da escrita do autor, contendo algumas frases bem marcantes e interessantes.

Gostei também de ver algumas referências à medicina antiga. Aliás, gostava de ter visto mais algumas, mas compreendo que se pudesse tornar um pouco aborrecido para quem não se interessasse pelo tema.

É um livro que recomendo.


quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Filmes que vi em Julho de 2016

Em Julho já consegui ver mais filmes do que os que tenho visto nos meses anteriores, principalmente por causa da Maratona Cine Verão. Mas mesmo assim, ainda estou muito atrasada no desafio.

1. O Labirinto do Fauno


Para mim é difícil falar sobre este filme. Não sabia absolutamente nada sobre ele, até pensava que era um filme para crianças, não podia estar mais enganada. Temos duas vertentes, uma passada no mundo real, durante a guerra espanhola, e outra de fantasia. É um filme duro, com cenas chocantes mas com uma banda sonora muito boa. Gostei.

Classificação: 7*

2. O Cavaleiro das Trevas



Não sou muito de ver filmes de super-heróis, mas este está mesmo muito bom.

Classificação: 9*

3. Convergente - Parte 1


Li a trilogia no ano passado e gostei bastante. Mas fui ver o 2º filme logo a seguir, e visto que estes filmes têm bastantes alterações em relação aos livros, fiquei um pouco chateada e não vi a primeira parte de Insurgente logo que saiu no cinema. Vi agora em Julho e confesso que gostei bem mais do que estava à espera. Sei que não tem muito a ver com o livro, mas como já não me lembro de muitos pormenores nem me importei muito. Agora quero ver a 2ª parte.

Classificação: 7*

4. Memento





Confesso que estava à espera de gostar mais deste filme. Apesar de ser interessante, achei um pouco confuso, principalmente no início.

Classificação: 6*

5. O Último Castelo 




Vi este filme meramente por acaso. Nunca tinha ouvido falar nele. Liguei um dia a televisão, comecei a ver o que estava a dar, e apanhei este filme no início. Comecei então a ver e como achei interessante gravei para depois terminar. Gostei bastante.

Classificação: 7*

6. Carol



Estava à espera de mais deste filme, de maior química, de maior intensidade, de mais história em si. Gostei, mas desiludiu-me um pouco.

Classificação: 6*

Já viram algum destes filmes?

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Leituras de Julho de 2016

Este mês correu muito bem em termos de leituras, consegui ler 10 livros completos e iniciei outro.

1. The Summer I turned Pretty de Jenny Han


Descobri e li este livro porque precisava de um livro que se passasse no verão, para alguns desafios que estou a tentar cumprir. É uma leitura bem rápida e engraçada, apesar de ter as suas contrariedades, é claro. É o primeiro volume de uma trilogia, mas ainda não sei se vou ler os restantes, talvez nos próximos verões. Recomendo se procuram uma leitura leve para esta época do ano. Dei 3 estrelas.

2. Nove Mil Dias e Uma Só Noite de Jessica Brockmole



O primeiro romance epistolar que li e que se passa durante as duas guerras mundiais. É um livro delicioso, com uma bonita história de amor. Recomendo, dei 4 estrelas.

3. Porque é que as Estrelas Brilham? de Marta Sena Felismino


É um livro infantil fofinho e que passa a sua mensagem, dei 3 estrelas.

4. Porque Escolhi Viver de Yeomni Park


A história verídica de Yeomni Park que nasceu e cresceu na Coreia do Norte mas que decidiu fugir para poder viver, e não apenas sobreviver. Adorei, foi o meu livro preferido do mês, dei 5 estrelas.

5. Seeker - O Clã dos Guardiões de Arwin Elys Dayton


Esta foi a desilusão do mês. Apesar de não detestar, este livro não me convenceu nem me marcou de nenhuma maneira. Dei 2 estrelas.

6. Julieta de Anne Fortier



Um livro que me surpreendeu muito pela positiva. Um retelling de Romeu e Julieta, com romance, mistério e ação. Dei 5 estrelas.

7. O Espião Português de Nuno Nepomuceno


O primeiro livro da trilogia Freelancer. Gostei bastante da escrita do autor e da história em si. Quero muito continuar a trilogia. Dei 4 estrelas.

8. Heir of Fire de Sarah J. Maas


Como já tenho dito aqui no blogue, tenho adorado esta série, Throne of Glass. No entanto este livro não me cativou tanto como os anteriores. Tem um ponto de vista de uma personagem que achei muito aborrecido, e ainda aparecia com alguma frequência. Com muita pena minha, dei-lhe apenas 3 estrelas.

9. Uma Família Inglesa de Júlio Dinis


O primeiro livro que li do autor, mas de certeza que não foi o último. Gostei muito da maneira como nos contou a história, dei 3 estrelas.

10. O Médio de Córdova de Herbert le Porrier



Gostei muito da escrita do autor. No entanto, está escrito quase como um diário, o que tornou a leitura menos fluída em alguns momentos. Mas gostei e recomendo, dei 3 estrelas.


Iniciei ainda o 4º volume de Throne of Glass, Queen of Shadows. Ainda vou no início, mas já estou a gostar mais do que do anterior.




E vocês, o que andaram a ler em Julho?

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Uma Família Inglesa - Opinião


Título: Uma Família  Inglesa
Autor: Júlio Dinis
1ª Edição: 1868


Sinopse:

Em plena segunda metade do séc. XIX, Júlio Dinis apresenta-nos uma família que habita a ribeirinha cidade do Porto, os Whitestone. Mr. Richard é o chefe de família, um homem que simboliza fielmente a austeridade britânica. Homem de hábitos e já viúvo, é dono de uma casa comercial na Rua dos Ingleses, centro nevrálgico do comércio na cidade. Carlos é o filho mais velho. 
Um jovem boémio, frequentador assíduo de cafés e de teatros, está completamente desligado dos negócios da família. Jenny é a filha mais nova. Desde a morte da mãe que ocupa o seu lugar no que toca a tudo que está relacionado com o universo doméstico. É ainda uma grande confidente do irmão e uma mediadora entre este e o pai de ambos. Todo o enredo se precipita quando, num baile de Carnaval, Carlos conhece uma misteriosa mascarada que, mais tarde, se vem a revelar ser Cecília, a filha de Manuel Quintino, guarda-livros na casa comercial dos Whitestone.

Opinião:

Já tenho uma edição antiga deste livro em casa há alguns aninhos. Decidi que estava na altura de pegar finalmente nele.

E fiz bem, gostei muito da escrita do autor. A história é bem simples, e é de um modo geral agradável, apesar de haver algumas coisas que me fizeram um pouco de "comichão", maioritariamente atitudes de algumas personagens. No entanto, estas deviam-se aos costumes da época, por isso não pude julgar.

Também achei que a história se demorou um pouco a desenvolver. Já passava das 100 páginas e ainda muito pouco tinha acontecido. No entanto, ao contrário do que costuma acontecer, isto não tornou o livro aborrecido, a escrita de Júlio Dinis não o torna possível.

Recomendo a quem gosta de romances clássicos. Vou sem dúvida querer ler outras obras do autor.