quarta-feira, 9 de agosto de 2017

O Duplo - Opinião

O Duplo

Título: O Duplo
Autor: Fiódor Dostoiévski
1ª Publicação: 1846

Sinopse:

Dostoiévski publicou O Duplo em 1846, quando contava apenas 24 anos, poucos meses depois da publicação do seu primeiro romance Gente Pobre. Muitas das suas inquietações estão já presentes nesta história de um funcionário público obcecado pela existência de um colega, réplica de si próprio, que lhe usurpa a identidade, acabando por levá-lo à insanidade mental e à ruptura com a sociedade. A afirmação da liberdade individual contra instituições e normas existentes é precisamente o tema chave deste romance, ainda que sobressaia a compaixão pela condição dos humilhados, outra recorrência na obra do autor. Este romance é um caso de ruptura com convenções literárias, intensamente criativo, com uma riqueza a nível dos recursos estilísticos, que Nabokov comparou aos de James Joyce.

Opinião:

Finalmente, estreei-me a ler autores russos. Já não era sem tempo! Sabia que queria ler algo deste autor, e numa ida à biblioteca optei por trazer "O Duplo", um dos livros mais fininhos.

Gostei, foi uma leitura mais fluída e interessante do que estava à espera. 

No entanto não gostei muito dos diálogos, uma vez que contêm muitas repetições. Para além de repetirem a mesma ideia mais do que uma vez, também dizem os dois primeiros nomes da pessoa com quem estão a falar várias vezes na mesma fala. Não sei se isto era típico da cultura russa ou se é só neste livro, mas a verdade é que quebram o ritmo da leitura e a tornam um pouco mais confusa.

Foi um livro interessante, mas não acho que o tenha percebido na sua totalidade. Tenciono ler mais livros do autor.


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O Sino Entre Mundos - Opinião

O Sino Entre Mundos (Crónicas do Espelho, #1)


Título: O Sino Entre Mundos
Autor: Ian Johnstone
1ª Publicação: 2013

Sinopse:

Desde que a mãe morreu que Sylas Tate é um solitário.
Mas o toque dum sino gigante vai arrastá-lo para um mundo diferente, conhecido como O Outro, onde ele irá descobrir não só que possui um talento natural para a magia, como também que a sua mãe pode ter vindo desse estranho mundo paralelo.
Entretanto, as forças do mal não param e uma revelação assombrosa espera por Sylas: é que O Outro é um espelho do nosso mundo. À medida que a violência e as dificuldades vão aumentando, Sylas vai ter que encontrar uma rapariga que poderá ser a outra metade da sua alma - caso contrário, o universo inteiro pode desaparecer...
 

Opinião:

Ganhei este livro num passatempo há um ou dois anos, e apesar de não ter grandes expectativas sobre ele, decidi dar-lhe uma oportunidade.

Tem uma história interessante, mas foi escrito para um público mais jovem e, por isso, não me encheu as medidas. Demorei algumas semanas para o terminar, apesar de até gostar da história. Sei que se o tivesse lido há alguns anos teria gostado bem mais, porque acho que realmente é um bom livro dentro do género.


sábado, 5 de agosto de 2017

Leituras de Julho de 2107

Julho foi,  até agora, o mês mais fraquinho em termos de leituras em 2017. Li apenas 3 livros e não dei 5 estrelas a nenhum.

1. Nas Asas do Amor de Sarah Sundin 

Nas Asas do Amor (Wings of Glory #1)

Este livro prendeu-me desde o início, gostei muito da escrita e a história é interessante, mas a dada altura comecei a ficar cansada de tantos contratempos. Por isso, dei 4 estrelas.

2. Mulheres de Cinza de Mia Couto

Mulheres de Cinza

Gostei da escrita do autor e de conhecer um pouco mais de Moçambique, mas estava à espera de mais da história. Dei 3 estrelas.

3. Blue is The Warmest Color de Julie Maroh

Blue Is the Warmest Color

Ouvi falar tão bem sobre esta Graphic Novel, que era uma das mais bonitas histórias de amor mas, sinceramente, não achei. Desiludiu-me um pouco. Dei 3 estrelas.


Leituras em andamento


City of Ashes (The Mortal Instruments, #2) E as Montanhas Ecoaram O Mundo de A Guerra dos Tronos The Green Mile