quarta-feira, 4 de novembro de 2015

O Dom - Opinião


Título: O Dom
Autor: Robert Ovies
Edição: 2015
Páginas: 336


Sinopse:

Quando C.J. Walker, um garoto de nove anos, encosta no braço da amiga de sua mãe no velório e sussurra o desejo de que ela não estivesse morta, só está tentando fazer a coisa certa. Mas, no momento em que a mulher desperta, a tempestade que se segue não pode ser contida. Pessoas aterrorizadas, dentro e fora das fronteiras da cidade, exigem saber quantos de seus entes queridos podem ter sido enterrados vivos pelo mesmo agente funerário, ou por qualquer outro.

Porém a prova de que C.J. Walker pode realmente despertar os mortos é filmada em segredo e então veiculada publicamente. Em uma única manhã, a mãe de C.J., Lynn, vê sua casa se tornar uma fortaleza e seu filho, um alvo. Indivíduos de luto, desesperados para que a morte abandone seus entes queridos; representantes da mídia e de organizações médicas e científicas; influentes líderes religiosos e poderosas agências governamentais, todos mexem seus pauzinhos para ganhar uma posição de vantagem e influência e obter máximo controle sobre o dom mais poderoso de que já se teve notícia.

Em meio à confusão, Lynn e seu ex-marido, Joe, lutam para encontrar uma maneira de escapar com C.J., para mantê-lo em segurança e de alguma forma tornar possível que ele tenha uma vida normal novamente. Mas para isso eles precisam agir rápido, antes que o garoto seja levado por algum dos vários interessados em seu poder.
 


Opinião:

Este foi um livro que descobri quando estava à procura de livros para completar alguns desafios em que estou a participar. Estava à procura de livros de horror/terror com capa preta e o sobrenome deste autor começa por O o que me completa mais uma letra para o desafio autores de A a Z.

Mas este não é um livro de horror e só me enganei porque nem sequer me dei ao trabalho de ler a sinopse em condições, vi que era sobre ressuscitação e decidi-me a lê-lo. E ainda bem que o fiz. Quando percebi que não era o que estava à espera não me importei nem um bocadinho, porque fiquei presa ao livro desde o início. E li em ebook em português do Brasil, por isso devem depreender que não era qualquer um que teria este efeito em mim.

Este livro tem uma história muito, muito interessante e que nos faz refletir. C.J. é um rapaz de apenas nove anos que descobre que tem o poder da ressuscitação. Isto poderia ser fantástico, claro, é o que todos nós pensamos. Mas Robert Ovies levantou também alguns problemas, bem pertinentes: o que se faz a uma pessoa com aptidões especiais? Alguém com grande poder vai tentar tomar conta da situação, sendo muito difícil para a própria pessoa e para os seus familiares e amigos terem algum controlo sobre o dom. Mas mesmo que a pessoa com o dom não seja "apanhada" pelas pessoas poderosas, a sua vida vai ser muito mais limitada: neste caso C.J. deixa de ter facilidade em fazer coisas do dia-a-dia como ir à escola ou brincar na rua sem que alguém lhe peça para curar ou ressuscitar uma pessoa que lhe seja importante. Por ouro lado poderia-se pensar que se este dom existe deve ser usado, mas isso leva-nos a outra questão: deixa de haver morte? isso não iria sobrepovoar o mundo? e então quem decide quem continua ou não vivo? Todas estas questões são abordadas no livro.

Gostei bastante de Lynn, a mãe de C.J., do modo como sempre coloca o seu filho à frente de tudo e como faz o que pode para lhe manter a normalidade. Por outro lado, Joe, o pai, tenta sempre ver o lucro em cada situação e, apesar de não o conseguir odiar, houve algumas atitudes que ele teve que me fez abanar a cabeça. Mas este livro é sobretudo sobre a importância da família e acreditem que a lição é bastante boa.

Não sei se já perceberam, mas eu ADOREI este livro, foi uma surpresa bastante boa! Pelo que vi há muito poucas edições deste livro, apenas em inglês e português do Brasil. O que é uma pena, penso que este livro deveria ser lido por muito mais gente. É mesmo muito interessante. Vale bem a pena, quanto mais não seja pelas questões éticas que levanta e pela importância de preservar uma infância. Se tiverem oportunidade leiam!


8 comentários:

  1. Olá Sara,

    Não conhecia o livro e parece ser um daqueles que não devemos perder oportunidade de ler!!!

    Beijinhos e boas leitura!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Foi uma descoberta fantástica! Não devemos mesmo :)
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  2. Olá,
    Não conhecia o livro, mas sinceramente parece retratar uma realidade bem interessante e levantar questões importantes, pelo que só por isso deveria ser editado em mais países para poder chegar a mais pessoas!
    Um livro que conheceste tão por acaso, mas que no fim de contas se revelou uma verdadeira surpresa, é tão bom quando isso acontece.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Acho que é um livro que merece sem dúvida mais visibilidade.
      Mesmo, foi uma surpresa bastante agradável :)
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  3. Olá Sara
    Não conhecia o livro mas parece bem interessante =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Olá Sara,
    Não conhecia o livro nem o autor mas fiquei curiosa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar